quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Ainda Huck

Recebi reclamações de gente que não achou a íntegra do texto - que já está ficando velhinho... - de Luciano Huck. Ele foi publicado originalmente no Tendências/Debates da Folha do dia 01/10, mas republicado em ZH, dia 03/10. Como a Zero ainda está aberta para não-assinantes, é só clicar aqui.

3 comentários:

Nego da periferia disse...

Pois então mano, finalmente consegui ler o texto do Luciano Huck. A príncípio não tenho nada contra o playboy símbolo da paulicéia, mas realmente o cara mostra ser um poço de mediocridade e sem consciência social. Um comunicador com o poder dele que ao ser assaltado na rua só consegue pensar em polícia, segurança, rolex e na própria vida (pô, vamo combina que era só passar o relógio que ele não tinha como morrer, como não morreu). Um cara desses, nessa hora, não consegue pensar em educação e distribuição de renda e ainda por cima é fã do comandante Nascimento. Puta merda, tamo fudido com esse louco aí fazendo a cabeça de milhões. Ele ainda citou o mano Brown, esse sim, deu show de consciência social no Roda Viva, um cara que cresceu sem pai e sem acesso a cultura mas que venceu isso tudo e só disse que não quer ser exemplo pra ninguém, já o Huck quer ajudar todo mundo dando 10 mil reais pruns coitado no sabadão a tarde. Cara, tu devias aqui estar discutindo o Roda Viva do Mano Brown ou do Padilha (diretor do Tropa de Elite) em vez de dar atenção ao cuzão do Luciano Huck, pena que não mataram ele.

da Periferia disse...

Errata: 1)acesso à cultura; 2) sabadão à tarde; 3) Nós devíamos estar aqui discutindo o Roda Viva (...)

mim disse...

Grandes entrevistas! Grande Roda Viva. A do Mano Brown infelizmente não consegui ver, mas a do José Padilha tava ótima.
O Tropa de Elite abre um leque para várias discussões: pirataria, cinema brasileiro, fascismo, descriminalização ou legalização das drogas, etc.
De repente, rola mais algum post sobre o assunto...