terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Das conversas no msn e no ônibus

Antiquado devo ser eu por achar que, mesmo no msn, as pessoas devem ter educação. Dizer bom dia e boa noite, mandar beijo ou abraço, avisar que estão demorando para responder - por conta de uma pizza calabresa que quase se derrama sobre o teclado - e essas bobeiras de um senhor mal acostumado como eu.
Mas admito que se passa por cada situação embaraçosa... O que fazer com aquele amigo que a cada palavra dá enter e em 30 segundos já encheu tua tela e teu saco com perguntas idiotas? Quando isto acontece não vejo muita solução a não ser enfrentar o velho "climão de fim de conversa no ônibus", como bem comparou meu amigo Henrique, esses dias.
Trata-se de cortar o papo e ter de continuar ali, na presença do vivente. No ônibus, você ainda inventa uma desculpa: "Licença, eu tô muito cansado, vou tentar dormir um pouco." Já no msn, não há muitos subterfúgios. Eu digo: "Tenho que ir. Vou jantar." E continuo ali, teclando com todos os que me interessam, postando neste blog, etc. Será que só eu sinto vergonha disso? Ou do climão no bus?
Bom, mas juro que isso é só para os muito chatos, que eu só citaria aqui sob tortura!
Nem tudo tem jeito nessa vida...

8 comentários:

Rafaella disse...

AHÁÁÁ
bem que eu percebi que tu tava indo jantar várias vezes ao dia! ;p

O Henrique supracitado disse...

Aparecer offline emagrece.

Eduardo disse...

Prometo avisar quando a calabresa cair no teclado de novo.

Paul disse...

Ô Negão, faz mais de duas horas que tu me disse "vou almoçar e já volto" e não apareceu mais no MSN... tô começando a ficar desconfiado...

César Elias disse...

e ai negão... uma outra idéia: tu pode colocar "trabalhando" ao lado do nome... äs vezes funciona... difícil vai ser alguém acreditar! abço

Evelin disse...

Hhehehehe, boa!! Não me lembro de "ler" vc dizer que ia jantar... UFA!!
;)

Daniela Figueiredo disse...

Pior que o Enter em cada palavra é a chuva de Emoticons que invade a janela. É ruim mesmo ficar esperando a resposta do outro, sem saber que fim levou, sempre imagino que foi na "patente". Eu aviso que "vou jantar" e que "vou falar com a mãe" (e estou jantando ou falando mesmo!). Mas nunca consegui dar desculpa no ônibus.
Bjos.

Daniela Figueiredo disse...

Menino, trancou o botão do computador aqui e postei o mesmo comentário várias vezes! Foi mal, apaguei...